More than 19 years
holding successful events

+300

events
held

+800

sponsoring
companies

+6 mil

 
speakers

+60 mil

 
participants

News

Network Eventos

A Network é uma empresa especializada na produção de eventos nas áreas de Telecomunicações e Tecnologia de Informação.
Network Eventos
Network Eventos
Anatel prorroga consulta pública do edital 5G por 15 dias

https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=53205&sid=17#.XoHuD_ZFyP8

Via Convergência Digital

A Anatel atendeu parcialmente os diversos pedidos apresentados pelo setor de telecomunicações e concedeu um adiamento de apenas 15 dias na consulta pública sobre o edital do 5G. O novo prazo vai, agora, até 17 de abril. Como expresso pela agência, os 45 dias pedidos atrasariam demais o leilão.

“Em que pese tratar-se de tema de elevada relevância, a demora na aprovação dos instrumentos necessários para a implementação da tecnologia 5G se traduziria em prejuízo financeiro para o país, não somente no que diz respeito ao setor de telecomunicações, como aos demais setores a serem beneficiados com os novos serviços, tais como indústria, agricultura, transporte e setor público. Dessa forma, a prorrogação da Consulta Pública por tempo demasiadamente longo não atenderia ao interesse público”, apontou o relator, conselheiro Vicente Aquino.

Entre os argumentos para a dilação do prazo, empresas e entidades argumentavam que o relatório final dos testes de interferência das aplicações do 5G na faixa de 3,5 GHz e as antenas parabólicas só será apresentado no fim de abril, provavelmente em 24/4.

Para a Anatel, no entanto, “em razão de o estudo de convivência se encontrar deveras avançado e, considerando-se a participação direta de todos os atores do setor de telecomunicações, não se vislumbra necessidade de se aguardar a finalização dos testes atualmente em curso. Ressalta-se, entretanto, a necessidade de que a Área Técnica considerar os resultados de tais testes ao avaliar as contribuições submetidas no âmbito desta Consulta Pública”, anotou, ainda, o conselheiro relator.

Além do adiamento do 5G, a Anatel tomou outra decisão no âmbito das consultas públicas. Por conta da pandemia do coronavírus, decidiu realizar três delas já previstas, para discutir a migração das concessões de telefonia fixa para autorizações, por meio de videoconferência.

Nesse sentido, o Conselho Diretor determinou “à Superintendência de Planejamento e Regulamentação (SPR), em conjunto com as demais Superintendências envolvidas, que realize, em substituição aos eventos de diálogo com a sociedade que iriam ocorrer em Fortaleza/CE, Manaus/AM e São Paulo/SP, evento, por meio de videoconferência, a ser transmitido em tempo real pela internet”.
Network Eventos
Network Eventos
Europa vai liberar uso de dados de celulares para mapear Covid-19

https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=53191&sid=18

Luís Osvaldo Grossmann, via Convergência Digital

O horror global com a pandemia de coronavírus está fazendo avançar rapidamente o uso de dados pessoais como ferramenta de combate à crise. Baseados na experiência bem sucedida da Coreia do Sul e de Cingapura, que monitoram a Covid-19 e os deslocamentos das pessoas com base nos celulares, os países da União Europeia avançam para fazer o mesmo. Até no Brasil já tem experiência semelhante, com um aplicativo da prefeitura de Recife que avalia a localização e o isolamento social.

A iniciativa vem sendo turbinada na UE pelo comissário de mercado interno da Comissão Europeia, Thierry Breton, ele mesmo ex-presidente da France Telecom. Na sequência de conversas com as operadoras do bloco, ele defendeu que o uso de dados permite melhor avaliação do impacto das medidas que estão sendo tomadas pelos países membros para combater a pandemia.

“Vamos selecionar uma grande operadora em cada país. Queremos ser muito rápidos e acompanhar [esses dados] diariamente. Na luta contra essa crise, é fundamental que antecipemos a disseminação da pandemia e a possibilidade de crescimento em cada país”, defendeu o comissário europeu.

Diante da crise com a Covid-19, até o supervisor europeu de proteção de dados (EDPS), Wojciech Wiewiórowski, concordou com a medida, embora tenha encaminhado um documento elencando uma série de ressalvas. “A proteção de dados é suficientemente flexível para permitir várias medidas de combate contra pandemias”, anotou, para em seguida defender que “a Comissão deve definir claramente quais as bases de dados quer obter e garantir transparência junto ao público para evitar possíveis mal entendidos”.

O documento pede cautela, especialmente no uso de terceiros, notadamente privados, para o processamento dos dados. E ressalta que a promessa de que os dados serão ‘anonimizados’ exige “mais que simplesmente remover identificadores óbvios como os números de IMEI”, sustentando que o uso de dados agregados pode ajudar nessa medida também.

Além disso, destacou a necessidade que os dados obtidos das operadoras móveis sejam apagados assim que a emergência for superada. “Deve ser claro que essas medidas especiais são adotadas por causa de uma crise específica e têm caráter temporário. O EDPS estressa que tais desenvolvimentos usualmente não permitem a possibilidade de recuo depois que a emergência se for. Portanto devo reforçar que essa solução seja reconhecida como extraordinária.”

Como ressalta em artigo no portal Jota o professor e especialista no tema Danilo Doneda, “em situações e momentos que clamem pelo acesso e disponibilização mais amplo de dados pessoais a fim que se atinja um inconteste interesse maior, a disciplina de proteção de dados não há de se constituir um empecilho”, mas “este elemento fundamental que é a legitimação para o uso em situações de emergência não é, de forma alguma, uma carta em branco fornecida pelas legislações de proteção de dados para o emprego irrestrito de dados pessoais”.

Afinal, emenda, “a ideia de um legado de vigilância e hipertrofia do uso de dados pessoais para outras finalidades, cessada a emergência, há de ser combatida com vigor”. O alerta precisa ficar. Como afirma o espião Edward Snowden, que revelou ao mundo o nível de vigilância dos EUA sobre o planeta, “a emergência tende a ser expandida. E então as autoridades ficam confortáveis com um novo poder. E começam a gostar.”
Network Eventos
Network Eventos
Cibercrime usa Coronavírus para roubar dados pessoais no WhatsApp

https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=53122&sid=18

Via Convergência Digital

Os cibercriminosos estão se aproveitando das medidas necessárias para o combate ao Coronavírus - Covid-19. O mais novo golpe - identificado pelos especialistas de segurança da Kaspersky - é uma mensagem via WhatsApp que promete informações sobre a atual situação da crise de saúde no País e um kit gratuito com máscara e álcool gel, a ser dado pelo governo federal.

A mensagem maliciosa direciona o usuário para uma página falsa que se apresenta com a logomarca do governo federal, traz informações sobre a quantidade de pessoas infectadas e mortas pelo Covid-19 e dá dicas de prevenção. Para receber o suposto kit, o site pede ainda para o internauta preencher um formulário com seu nome, CPF e endereço completo. Ao final, é solicitado para a vítima compartilhar o site com amigos e grupos para ajudar a "salvar vidas".

"Existe um esforço geral para compartilhar as informações essenciais sobre o coronavírus e elas estão em diferentes lugares: órgãos de saúde, sites de empresa, veículos de comunicação entre outros. Isso acaba ajudando a ação dos cibercriminosos. Mas uma coisa não muda, o usuário não deve informar seus dados pessoais em sites desconhecidos", afirma Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky.

Para evitar ser vítima de um golpe, tome cuidado:

• Suspeite sempre de links recebidos por e-mails, SMSs ou mensagens de WhatsApp, principalmente quando o endereço parece suspeito ou estranho;

• Sempre verifique o endereço do site para onde foi redirecionado, o endereço do link e o e-mail do remetente para garantir que são genuínos antes de clicar neles, além de verificar se o nome do link na mensagem não aponta para outro hyperlink;

• Verifique se a notícia é verdadeira acessando o site oficial da empresa ou organização - ou os perfis nas redes sociais;

• Se não tiver certeza de que o site da empresa é real e seguro, não insira informações pessoais;

• Use soluções de segurança confiáveis para ter uma proteção em tempo real para quaisquer tipos de ameaças.

Overview

Network Eventos has been a company for over nineteen years, specialized in the production of events in the areas of Telecommunications, Innovation and Information Technology, Communication, Banking, Judiciary, Energy, Urban Transport and Mobility, Public Safety and Planning Areas, Smart Cities, among others. Our main objective is to bring together entrepreneurs, Government and Authorities, researchers, internal collaborators, market professionals and society to encourage the exchange of knowledge and experiences, seeking alternatives for the development of the country and business opportunities for companies between various niches involved, in addition to improving people and human resources management.